sábado, 12 de janeiro de 2019

Penélope Nova faz bonito de biquíni ao mostrar corpão aos 45 anos


Penélope Nova deixou o queixo dos fãs lá no chão ao exibir seu corpão, no auge dos 45 anos, com um clique à beira da piscina, aproveitando para atualizar o bronzeado, na tarde deste sábado (12).

"Enlevo: substantivo masculino. 1. sensação de êxtase; arroubo, deleite. relevo: 2.
conjunto de saliências e reentrâncias de uma superfície, esp. da superfície da Terra", escreveu Penélope, que ainda usou hashtags como "acredita bonita" e "quarenteen".

Fonte: https://revistaquem.globo.com

quarta-feira, 22 de agosto de 2018

“Acho incrível a história, mas não sou nostálgica”, diz ex-VJ Penéope Nova sobre a MTV

Quem consumia música nos anos 90 e 2000 recorria à velha, boa e clássica MTV para conferir os lançamentos e entrevistas com astros do showbiz. Tudo com a ajuda dos VJs que fizeram a cabeça de toda uma geração. Entre eles estava Penélope Nova.

Se a MTV era inovadora, imagine, Penélope com seu programa sobre sexo? Com o fim da MTV Brasil, emissora do Grupo Abril em rede aberta, tradicionais programas, coberturas de festivais e premiações chegaram ao fim. Num bate-papo com o Observatório da Televisão, Penélope Nova contou um pouco sobre a sua participação no reality show de Gugu Liberato na Record TV, Canta Comigo.

E Penélope faz jus ao sobrenome e afirmou não ser nostálgica. A apresentadora também analisou o atual momento da música, inclusive a ascensão do sertanejo: “Agora temos o sertanejo pop, os divos sertanejos“. Para quem não sabe, Nova também é apaixonada por cães. A nossa conversa aconteceu durante um evento em São Paulo acompanhada de Bernardo Obernese:


Como avalia o programa?


“O formato é muito legal. A dinâmica dele é diferente, rápida. Apesar de serem 100 jurados, eles [produção] conseguem reconhecer a presença de quase todos. Os jurados são envolvidos com música de alguma forma: cantores, tenores, médicos [otorrinolaringologista]”.

Gugu

Quem mais te emocionou?


“Um cantor sertanejo com Evidências e É O Amor. O Gugu até me perguntou: ‘Mas Penélope, é sertanejo, um estilo…’ Eu conheço as músicas, ele veio com uma proposta envolvente, um olhar, um sorriso. Você acaba levantando e cantando. Teve um senhor que cantou em italiano. Ver um senhor de 75 anos cantando com emoção, tesão, é uma lição de vida”.
Popular

O Luan Santana disse durante o lançamento do Só Toca Pop que as pessoas atualmente ouvem um pouco de tudo. Concorda? 

“O mundo ficou mais pop. Somos pautados pela novidade. O mercado quer o frescor, a juventude, o novo. É inegável. Entramos numa era acelerada, um tanto preocupante, sempre em busca do novo, democratizar, aí o sucesso… É do momento: ser reconhecido, ser aceito por todos, viver em busca da fama. É o momento do pop. É a essência do popular. O quanto isso é discutível de quem perde ou ganha… E Nada é só ganho ou perda”.

Empobrecemos musicalmente?

“Acho que temos perdas e ganhos. São momentos diferentes. A tendência em buscar identidade pra buscar muito sucesso e complicada. Adele é pop ou um talento indiscutível? E isso não deixa ter o seu valor artístico. E tem outras pessoas. Ela chegou num patamar, é inglesa…São particularidades, vamos entrar na história musical…”
Saudades MTV?

“A MTV existe, mas uma outra MTV. Não sou nostálgica. Eu acho incrível a história, mas não quero voltar ao ponto de algo que eu já fiz… Tenho lembranças boas, mil coisas na minha vida. Tenho amigos que falam: ‘Nossa, tem show do Pearl Jam’. Mano, 2018! Eu brinco que sou a Penélope Nova.Tenho um “q” de buscar o novo, sempre, desde pequena”.

AnaVitória rompem barreiras por conta do sotaque, estilo. Como era nos anos 90 e 2000?

“Não sei fazer essa avaliação de bate pronto. Sempre tivemos estilos regionais. Elas falam sobre o amor, uma identidade regional. O mercado [RJ-SP] sempre foi super restrito. Sempre alguém cruza uma fronteira…pela emoção. Estamos num momento de explosão do sertanejo, o segundo. Tivemos o primeiro, explodiu, mas agora temos o sertanejo pop, os divos sertanejos. Fundiu com o pop. Cruzou tudo. Desperta uma atenção. Mérito delas”.
Ponto P

Onde encontrar a Penélope Nova? Em seu canal no Youtube, terças, 22h, com mais de 85 mil inscritos e quase 5 milhões de views.




Fonte: https://observatoriodatelevisao.bol.uol.com.br

quarta-feira, 2 de maio de 2018

Penélope Nova estreia programa de conselhos sexuais na internet



Quem nunca teve aquela sessão nostalgia com um vídeo antigo postado na internet de Penélope Nova dando conselhos de amor na televisão na época da MTV que atire a primeira pedra. Aos 44 anos, ela volta à web com seu novo "P & Ponto", que vai ter a mesma linha do extinto programa de aconselhamento sexual que ela apresentou por anos.
Em entrevista a Ricardo Feltrin, colunista do Uol, ela disse que agora pode fazer o programa que sempre quis. A entreia do canal será no dia 8 deste mês, no YouTube. Segundo ela, a escolha da atração na internet se deu para que pessoas com problemas amorosos ou ligados à sexualidade possam pedir conselho em tempo real - é que o programa será feito ao vivo.

O novo canal, de acordo com o colunista, também permitirá que o público possa enviar qualquer tipo de pergunta sobre a vida pessoal da própria apresentadora, que não se considera um livro aberto, mas escancarado.
“A matéria-prima do programa são as pessoas, eu amo pessoas, e nos últimos anos você não imagina a quantidade de gente que vem até mim para perguntar: Pô, por que não volta com aquele formato?”, alertou Penélope, hoje formada em Educação Física, personal trainer e obcecada por alimentação saudável.
De acordo com o colunista, além do programa ao vivo às terças, o canal “P & Ponto” vai ter conteúdos inéditos às quintas e sábados --também sobre sexo e relacionamentos. Esse conteúdo terá entrevista com famosos, anônimos e matérias de comportamento.

fonte: https://www.gazetaonline.com.br

terça-feira, 1 de maio de 2018

Penélope Nova: "Tenho pena dos 'haters', por isso não os excluo das redes"


Penélope Cotrim Nova começa a entrevista avisando que nasceu num sanatório (o Espanhol, em Salvador). “Acho legal ter vindo ao mundo num sanatório. Combina.” Ela conta que os pais se apaixonaram perdidamente, mas que eram de mundos diferentes. Quando se conheceram, o pai (Marcelo) tinha 19 anos e era um “hippie”. A mãe, filha dileta em uma uma família conservadora do interior da Bahia (Jequié), tinha apenas 15 anos. Hoje, aos 44 anos, professora de educação física e personal trainer, Penélope tem um físico impressionante: a musculatura absolutamente definida e, visivelmente, uma quantidade ínfima e invejável de gordura corporal. Obcecada com sua própria alimentação, tanto no conteúdo como no horário, durante a entrevista ela pede licença e retira da mochila potinhos de comida saudável: muitos legumes, verduras, proteína “magra” (um filé de franguinho grelhado) e poucos carboidratos. No próximo dia 8, uma terça-feira, 22h, Penélope estreia, ao vivo, o "P & Ponto", um canal de aconselhamento e dicas amorosas no YouTube - www.youtube.com/pponto Trata-se de uma reedição do extinto “Ponto Pê”, que fez sucesso na MTV na década passada.


Veja abaixo os principais trechos de uma entrevista exclusiva com ela. 

Você me disse que sentia falta não da TV, mas do programa “Ponto Pê”... 

Penélope - Muita. Minha vontade sempre foi retomar esse tema. O ‘Ponto Pê’ foi o programa que me tornou mais conhecida no país, num grau inimaginável. Olha, é da década passada, e até hoje as pessoas me param na rua para falar dele, e não da minha participação em “A Fazenda”, por exemplo. 

Você acha que tem uma vocação natural para conselheira amorosa ou sexual? 

Penélope - Acho, sim. Bom, não sei se vocação, mas isso de dar conselhos, de ouvir os outros, é algo que eu sempre fiz. 

Desde criança? 

Penélope - É, eu sempre me meti na vida dos outros (risos). Quer dizer, mediante convite. Bom, na maioria das vezes (risos). Mas eu sempre atraí gente com problemas, tanto amigos como gente que eu tinha acabado de conhecer. Eu atraio gente assim (risos). 

E seus próprios problemas, como você trata? 

Penélope - Eu procuro tratar com muita conversa comigo mesma (risos). 

Você não tem ninguém com quem desabafar? 

Penélope - Não, nem um pouco. 

Porque a impressão que dá é que um “conselheiro amoroso” não tem problemas nessa área. 

Penélope - Hahahahahahaha… Claro que tem. Aliás, imagino que uma vida sem problemas seria triste, vazia. Mas eu não penso no “P & Ponto” como um programa sobre problemas, ou só sobre sexo. É sobre relacionamento. Sobre circunstâncias do relacionamento, na verdade. Um caso de traição, uma fase de problemas com orgasmos… 

Bom, hoje tem muita química por aí que ajuda no orgasmo... 

Penélope - Pros homens, né, meu bem? Hahahaha… Por isso estão batalhando tanto por essa pílula aí pra nós, mulheres… Mas a verdade é que esse é um problema ainda dos dois lados. Se um cara se sente pressionado, ou ansioso, por exemplo, ele pode ter problemas, pode broxar, não ter ereção. 

 Soube que uma vez, umas horas antes de você apresentar o “Ponto Pê” na MTV, você tomou um fora… 

Penélope - Verdade. Terminaram comigo. Tomei um pé na bunda na sexta à tarde, e logo depois tinha de apresentar o programa, que era ao vivo. E posso te dizer que aquela foi a melhor hora da minha semana, um dos melhores programas que eu fiz. Aliás, depois daquilo, enquanto eu fiquei de “luto”, acho que todos os programas foram ótimos. 

Você fica mal por muito tempo quando leva um fora? 

Penélope - Defina “muito tempo”... 

Sei lá, semanas, meses, anos… 

Penélope - Olha… por umas duas semanas eu fico absolutamente imprestável. Mas aí já engato outro (relacionamento) e o sofrimento passa... 

Isso me faz lembrar o começo do filme “Comer, Amar, Rezar”, em que a personagem da Julia Roberts confessa que vinha engatando um relacionamento atrás do outro nas últimas duas ou três décadas, sem nunca ficar sozinha… 

Penélope - Eu sou assim. Ou melhor, fui assim.

 Você não acha que há um exagero na sociedade atual para a importância do relacionamento? Às vezes penso que essa pressão é o que torna as pessoas apavoradas só de pensar em ficar solitárias, nem que seja por algum tempo… 

Penélope - Eu acho que hoje a humanidade de forma generalizada criou um modelo que empurra a gente para qualquer tipo de fuga. Eu acho que nós, durante a vida, não somos estimulados de nenhuma maneira, nem pela escola, nem pela própria família, nem pela formação, a pensar em nós mesmos. Acho que a filosofia não foi incluída em nossa formação, em nossas vidas. Ouso dizer até que, talvez, a religião tenha entrado nesse espaço (da filosofia) e o ocupado. O relacionamento, nesse contexto, pode ser uma tentativa desesperada em busca de um conforto, de um alento, de um acolhimento. 

Bom, mas as drogas também são usadas pelo mesmo motivo… 

Penélope - Bom, mas a diferença é que com as drogas você pode morrer. 

Depende. E Isso também pode ocorrer em alguns casos de relacionamento abusivo…

Penélope - Álcool e drogas são fugas. Mas, em alguns casos, sim, também acho que a busca desesperada por relacionamentos também seja uma fuga. 

Vamos mudar o assunto… Você criou muita polêmica por ter sido uma das primeiras celebridades nacionais a falar pública e claramente a favor do aborto, a admitir que tinha feito aborto (revista “Trip”, 2005) 

Penélope - Eu não acho que eu criei polêmica, eu falei uma verdade. Porque eu não via isso e não vejo até hoje como um problema para mim. 

Como você lida com os "haters" na internet? 

Penélope - Quer um exemplo? Meu Instagram é aberto. No meu entender, se minha rede social é aberta, da mesma forma que eu sou livre para escrever qualquer coisa nela, qualquer pessoa também é livre para escrever o que quiser. Por exemplo, quando teve o 7 a 1 pra Alemanha eu fiz uma montagem muito tosca e coloquei uma imagem do atacante Hulk chorando com a bunda pra cima, aí na montagem enfiei uma salsicha alemã na bunda dele. Então fiz um texto sobre o porquê eu achava um absurdo chorar tanto por uma coisa como uma partida de futebol. Lembro que estava com uma amiga e falei: “E aí, ‘bora’ perder seguidores?” 

E perdeu? 

Penélope - Nossa! Muuuuuuitos. Uma porrada. Eu acho que só vai me seguir (nas redes) quem quer. Se não quer, vai embora. Se não gostar do que eu falo e quer parar de me seguir, adeus. Quando teve recentemente uma decisão da Justiça de permitir a uma garota abortar, eu fiz questão de pegar e postar lá a minha capinha da revista que você citou e postar: Pô, finalmente é dado o direito a alguma mulher de blablablá… Cara, em questão de segundos já tinha gente escrevendo que desejava que minha mãe tivesse me abortado, que eu devia morrer de doença e dor… Eu tô me lixando… 

Você nem bloqueia? 

Penélope - Não, eu não faço nada. Fica lá, eu não tô nem aí. Eu não ligo pra “hater”, aliás, na verdade, tenho um pouco de pena, por isso não excluo. Eu penso: 'Por que alguém perde tanta da energia para odiar alguém?' Eu acho engraçado que uma pessoa se incomode a esse ponto com a opinião ou os atos de uma outra pessoa que ela, na verdade, nem conhece… Uma última pergunta: Por que você participou de “A Fazenda”? Penélope - Absoluta e imperativa necessidade financeira, claro.

Imaginei… (risos)...

Fonte: https://tvefamosos.uol.com.br

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

"Me sinto mais feliz aos 40 do que aos 30" Revela Penélope Nova


Penélope Nova estrela um ensaio para celebrar a nova fase. Aos 41 anos e de bem com a vida e com o físico, a apresentadora afirma viver um ótimo momento. "Dos 13 aos 31, fui para academia de camiseta, mas tinha vontade de ir com top. É uma realização meu físico de hoje. É importante ter saúde emocional na hora de malhar. Quando você encontra um resultado estético, é muito bom", diz.
Solteira e feliz, como ela mesma define, Penélope conta que lida bem com o fato de não ter filhos e vive em uma casa de sete mulheres: ela e seis cadelas: "Uma parte de mim adoraria ser mãe, adoraria gerar um filho. Contemplei isso em algum momento da minha vida. Mas ser mãe é mais do que gerar e não seria mãe apenas para satisfazer desejo egoísta. Outra questão é que tenho resistência à ideia de que a mulher seja mais mulher com a maternidade. Eu refuto esse discurso. Essa é uma ideia castradora. Não acho que a maternidade torna uma pessoa melhor que outra".

QUEM: Como define seu momento atual?
PENÉLOPE NOVA: Aprendi a não levar as coisas tão a sério. Estamos em um momento em que o ego das pessoas prevalece e isso aprisiona. Não gosto de cagar regra. Como tem gente sábia nas mídias sociais, né? É uma sabedoria... Acho que as pessoas precisam assumir a responsabilidade pelo que fazem e não se esconder atrás do anonimato que as redes permitem.

QUEM: Você lançou o programaP&Ponto na web, em que fala sobre sexo. Já teve algum desconforto por abordar o tema?
P.N.: É uma grande saudade que estou matando. É muito bom o gostinho de voltar para frente das câmeras, minha casa. Sempre quis poder voltar a fazer um programa assim. Nunca me senti intimidada. No máximo, fico intrigada, curiosa. Às vezes, tem coisas que me surpreendem e isso é bom. Acho que o desconforto tem a ver com o julgamento. Eu não julgo. Sou uma curiosa com a vida dos outros para que eu possa aprender. Não tenho essa tendência para o julgamento. Sou mais da aceitação. Minha maior alegria é que não encaro como um trabalho e, sim, como uma realização.

QUEM: Você acha que estamos avançando ou a sociedade vive um retrocesso?
P.N.: De maneira geral, acho que a gente avança. Por exemplo, conquistar o direito da união homoafetiva é um avanço. Tenho o maior carinho pelo público gay. Brinco que sou um veado que nunca foi operado (risos). Mas, por outro lado, acho que a gente encaretou. A abertura da novela das 7 [Brega & Chique, de 1987] tinha um pelado com a mão no bolso. Mas o beijo gay causa muita comoção. No Brasil, a gente adora viver as aparências. Tem o Carnaval cheio de gente pelada, mas há toda uma grande polêmica para um beijo gay na novela... Ficamos muito no discurso.

QUEM: Essa mania de muito discursar e pouco agir, te incomoda?
P.N.: Detesto aquele clássico “sou brasileiro e não desisto nunca”. Eu desisto. É importante reconhecer aquilo que não vai pra frente. Desisto toda vez que não dá certo.

QUEM: De uns tempos pra cá, você tem chamado a atenção pelo físico...
P.N.: Há três anos coloquei no ar meu blog, Acredita, Bonita, no ar. A minha mudança estética aconteceu em 2004. Era mais cheinha antes disso. De lá pra cá, vim melhorando.

QUEM: Você está com o físico em dia aos 40 anos...
P.N.: Consegui mudar de físico aos 30 e consegui melhorá-lo aos 40. Hoje, há tratamentos estéticos e penso que estou melhorando com o passar dos anos. Sempre fiz atividade física e busco resultado estético desde os 13 anos. Demoraram 18 anos para que eu encontrasse o caminho correto.


QUEM: Fez regimes rigorosos, dietas malucas antes disso?
P.N.: Teve muita dieta maluca. Tomei remédio para emagrecer aos 15 anos e, detalhe, com remédio prescrito pelo médico. Não era loucura minha, era loucura prescrita. Hoje, como com o foco de ser saudável. É um hábito. Não é uma fórmula pronta. Vivo de dieta e isso está longe de ser uma dificuldade para mim.

QUEM: Passa muitas privações alimentares?
P.N.: Na minha dieta não tem algo que eu não goste. Não pode passar o fim de semana com pizza, milkshake de Ovamaltine, sanduíches, hambúrgueres e voltar à dieta na segunda-feira achando que tudo ficará bem. É importante ter a ajuda de um profissional no início. Não tem nada que eu não possa, mas evito. Gostaria de comer seis Kit Kat por dia? Sim. Mas tem que ter controle. Dependendo do mês, eu como 24. Dependendo do mês, eu como 4.

QUEM: O que você não come de modo algum?
P.N.: Não como glúten, laticínios, açúcar, fritura e farinha branca. De segunda a sábado, corto tudo isso. O meu dia livre é aos domingos. Por mais que eu queria enfiar o pé na jaca, não consigo. Adquiri uma consciência. Por exemplo, quando eu era criança, amava pastel de feira. Atualmente, quando eu vou à feira, não percebo o mesmo prazer. Meu paladar mudou. Hoje, sinto prazer comendo meu mingauzinho (risos).

QUEM: Mingau? Que mingau é esse?
P.N.: É um mingau de aveia com leite de castanha, cacau um pó, coco orgânico e banana. Este é meu café da manhã. Se estou morrendo de um doce, como um acabate.

QUEM: Seu atual físico foi conquistado aos poucos.
P.N.: Não foi uma dieta do dia para noite. Comia pão integral, depois passei a comer pão de arroz com manteiga indiana feita artesanalmente.Ou você foca no resultado e faz a escolha, ou você aprende que não dá para ter resultado comendo o que bem entende. Estou muito feliz com meu físico. Não quero ser melhor do que ninguém.

QUEM: Você sempre teve vontade de ter um físico em dia?
P.N.: Dos 13 aos 31, fui para academia de camiseta, mas tinha vontade de ir com top. É uma realização meu físico de hoje. É importante ter saúde emocional na hora de malhar. Quando você encontra um resultado estético, é muito bom. E quando falo isso não é por ego. Ego é imbecil.

QUEM: Além do trabalho na web, você vai circular com o P&Ponto. Como é isso?
P.N.: Em breve, a gente quer o P&Ponto viajando por diversas casas noturnas do país. Adoro receber o carinho do público, tenho um grande público gay. Não sou homossexual, mas defendo e abraço as causas deles. Sou megacarente e é ótimo perceber que as pessoas gostam de mim.


QUEM: Você disse que é carente. Carente como?
P.N.: Acho que todo mundo é carente. A maioria das pessoas é, mas não acha legal dizer. Entendo carente como sensibilidade. É importante valorizar sentimentos verdadeiros e relações perenes.

QUEM: Você está solteira?
P.N.: Estou solteira e estou bem. Saí de um relacionamento de dez anos. De longe, um relacionamento muito importante para a minha vida. Hoje, moro na casa das sete mulheres: eu e seis cadelas – Consuelo, Olga, Gisele, Úrsula, Mischa e Teodora. São todas adotadas. Tenho uma ligação forte com animais abandonados. Adotar é tudo de bom.

QUEM: E você tem vontade de ser mãe?
P.N.: Uma parte de mim adoraria ser mãe, adoraria gerar um filho. Contemplei isso em algum momento da minha vida. Mas ser mãe é mais do que gerar. Não seria mãe apenas para satisfazer desejo egoísta. Outra questão é que tenho resistência à ideia de que a mulher seja mais mulher com a maternidade. Eu refuto esse discurso. Essa é uma ideia castradora. Não acho que a maternidade torna uma pessoa melhor que a outra

QUEM: Os 40 anos te trouxeram mudanças?
P.N.: O que mudou foi pouco, mas a idade é boa para reflexão. O que mudou ao longo da década foi para melhor. Me sinto mais esclarecida, mais segura e, além de tudo, minha saúde está melhor. Me sinto mais feliz aos 40 do que aos 30. Tem quem tenha medo de envelhecer. Medo? O medo deve ser respeitado. O medo é ótimo. Ele te chama pra responsabilidade. Ele te prepara para o que está por vir, só não podemos nos dominar por ele. Não adianta ter uma ultrasuperconfiança baseada no nada.


Fonte: http://revistaquem.globo.com/

terça-feira, 30 de junho de 2015

A apresentadora Penélope Nova se reinventa de mil maneiras


Talvez seja o fato de ter nascido em uma cidade litorânea (Salvador, BA) embalada pelo ritmo de músicas sensuais, ou mesmo por ser filha de um ícone do rock n’ roll (Marcelo Nova) cuja banda original se chamava Camisa de Vênus... nem a própria Penélope Nova sabe dizer ao certo porque se sente tão à vontade em falar sobre sexo. Depois de ter comandado o “Ponto Pê” na extinta MTV Brasil (entre 2004 e 2007), a apresentadora agora leva toda sua desenvoltura para a web: ela criou um canal no Youtube chamado “P & Ponto”, no qual volta a tratar de assuntos ligados a relacionamento, sexualidade e comportamento - mas em um novo formato.

No ar desde meados do mês passado, o “P & Ponto” traz episódios inéditos todas as segundas e quintas-feiras, às 19h (horário Manaus). Literalmente em sua cama, Penélope conversa com os internautas via Skype tirando dúvidas ou dando dicas de acordo com a situação de cada um. Além disso, ela recebe convidados em clima de intimidade, revelando um lado deles que o público pouco conhece. De acordo com a apresentadora, a experiência na Internet tem sido libertadora.

“Quando você pensa em Internet não adianta pensar no mesmo formato da TV aberta. Hoje há outras formas de se comunicar. No caso dos convidados, é possível trazer pessoas famosas, mas que você nunca viu falando sobre esses assuntos e muito menos com essa naturalidade. O legal da Internet é essa liberdade”, diz, acrescentando que tinha uma vontade enorme de retomar um programa similar ao “Ponto Pê”.

Penélope defende que o sexo não deveria ser um tema tabu - muito menos em um País como o Brasil, com a sexualidade tão aflorada. “O Brasil vende a imagem de um País bem resolvido sexualmente e a gente sabe que na prática isso não é verdade. Há o carnaval, onde em tese tudo é permitido e a família brasileira assiste, e do outro lado, quando se fala de sexo na TV aberta, há um medo. Fica parecendo algo tipo: ‘Ai, meu Deus, que moderno’”, frisa, sem meias palavras.

Acredita bonita

À parte do sexo, Penélope Nova também está bem-resolvida com o seu corpo. Sua mudança foi grande e visível aos olhos dos telespectadores. Ao longo dos anos, ela passou de gordinha (segundo suas palavras, “era imensa, tinha oito barrigas”, para dramatizar bem seu problema com peso) à saradíssima para Gabriela Pugliesi nenhuma botar defeito. O lifestyle saudável passou a ser sua bandeira de uns tempos para cá, e a baiana inclusive iniciou o curso de graduação em Educação Física.

E como Penélope é generosa, criou o site “Acredita Bonita” no qual dá dicas de treino, dieta, beleza e tenta estimular suas leitoras - a quem ela chama de “bonitas” - através de textos nada burocráticos.

“Vou para academia desde os 12 anos de idade, sempre pratiquei atividade física. O que não me possibilitava mudar era a minha alimentação. Comecei a fazer dieta no fim dos anos 80 e fazia regime burro, com picos de glicemia e acaba que você fica naquele iô-iô maldito onde eu fiquei por 18 anos”, relembra, citando que na época havia poucos profissionais de nutrição.

Mais uma vez, a Internet veio para mudar o rumo das coisas na sua vida. “Na Internet eu comecei a encontrar o caminho das pedras e as coisas começaram a mudar. Aí veio o salto da mudança. Comecei ir para a academia de top, coisa que era o meu sonho!” exclama, bem-humorada.

Planos

Com o “P & Ponto”, “Acredita Bonita” e a faculdade de Educação Física de vento em popa, Penélope Nova afirma que seus planos agora - e sempre - são não fazer planos.

“Eu não sou e nunca fui alguém de planos. Quando planejar para muitos é um estímulo, para mim é um risco muito grande. É como aquele ditado: ‘o homem planeja e Deus ri’”, conta. De uma coisa, porém, ela tem certeza: sua vida sempre será guiada por aquilo que lhe dá prazer (sem duplo sentido). “Se existe uma receita de felicidade pra mim é essa”, encerra.

Frase

“Desde adolescente sempre brinquei muito com o duplo sentido do sexo. Acho algo gostoso de fazer, as pessoas relaxam. Nosso País é tão contraditório que vende a imagem de bem resolvido sexualmente e a gente sabe que na prática isso não é verdade”. (Penélope Nova, Apresentadora)

Saiba +

Mais sobre o P & Ponto

Os novos episódios do “P & Ponto” vão ao ar sempre às segundas e quintas-feiras, às 19h, com duração média de oito minutos. A direção é de Cassia Dian, amiga de Penélope Nova desde os tempos da MTV Brasil. Os episódios são divididos de forma variada e trazem brincadeiras com o convidado, notícias inusitadas, testes de conhecimentos e outras ideias.

Penélope Nova cria canal no YouTube sobre relacionamento e sexualidade



Um dos programas campeões de audiência da extinta MTV Brasil, entre 2004 e 2007, foi o “Ponto Pê”, apresentado por Penélope Nova. Nele, assuntos ligados a sexo e relacionamento eram abordados de forma aberta e descomplicada.

Quase dez após o término do programa, a apresentadora está de volta, agora em uma nova plataforma. Neste mês, ela lançou no YouTube o canal “P & Ponto”, em que discute comportamento, tira dúvidas e dá conselhos aos espectadores. Novos vídeos são publicados no canal todas às segundas e quintas-feiras, às 16h.

Com direção de Cassia Dian, “P & Ponto” tem como cenário o quarto da própria Penélope. Além de sessões de perguntas e respostas, conta com a participação de convidados especiais, notícias inusitadas e testes de conhecimento.

Assista a seguir aos primeiros vídeos publicados no canal.



domingo, 3 de novembro de 2013

Penélope Nova desmente 3 mitos da malhação e mais...


O corpo malhado e esculpido de Penélope Nova não é um desejo recente seu, ele vem da época que era criança. “Tinha um sonho aos cinco, seis anos de idade de ser ginasta olímpica, era apaixonada pela modalidade, mas, em Salvador, não tinha este esporte. Depois, quando era jovem, surgiu a Madonna e o corpo dela perfeito, musculoso, o símbolo de uma mulher poderosa. Queria ter aquela barriga pra mim”, disse a apresentadora e empresária para o Virgula Famosospor telefone sobre o desejo de mudar os eu corpo e como conseguiu. A empresária se aprofundou tanto no assunto que virou uma especialista e desmontou três mitos da atividade física. 
Durante muito tempo, ela foi muito crítica com seu corpo, não se sentia bem com a barriga. “Quando sentava as dobrinhas formam oito ondulações mais os pneuzinhos”. Resolveu, entre 2001 e 2003, se aperfeiçoar não só na malhação como na dieta, ou melhor, aprimorar a forma de se alimentar corretamente e de maneira saudável. Ganhou um corpo que ela mesma esculpiu e desejou como também o olhar avesso de alguns colegas de trabalho. “Quando eu mudei meu corpo, eu comecei a ser tratada por algumas pessoas na MTV (onde foi VJ até 2011) como se eu fosse a Carla Perez. Não era uma coisa consciente, mas virei uma mulher fútil. Por que no Brasil, a mulher é ou inteligente ou gostosa”, explica.
Com a experiência de mais de uma década de vida saudável, ela se jogou no mundo dos blogs e escreve atualmente no Acredita, Bonita onde dá dicas de malhação, alimentação e vida saudável.
Defende a musculação com um preventivo para doenças como, por exemplo, a osteoporose. Mas se a pessoa quer emagrecer, entre o regime e o treino, ela é direta e diz que primeiro a dieta. Ela mesma afirma que conseguiu a mudança de seu corpo pela mudança de hábitos alimentares. “70% do resultado do corpo magro e definido vem da boa alimentação”.
E no quesito reeducação alimentar, ela é categórica: “Precisa saber e se orientar sobre a qualidade dos produtos, não adiante comer uma salada cheia de agrotóxicos”.
 Além da alimentação, que ela acha fundamental, Penélope falou sobre três mitos que não são verdade no mundo da vida saudável.
1º mito: Se comer algo trash ou muito calórico em um dia, posso compensar no outro dia com bastante atividade física.
Não há compensação para a má alimentação.  A atividade física não anula o excesso de calorias do dia anterior.
2º mito: Só com abdominal se consegue a barriga tanquinho!
Claro que não. Precisa fazer dieta. Você constrói o abdômen definido com os exercícios abdominais, mas ele só se revela com a dieta.   
3º mito: Menina que coloca carga em exercícios de membros superiores pode ficar com o braço exagerado.
A mulherada tem mania de achar que se levantar mais de 2 kg vai virar He-Man, e não é bem assim... Na prática, por não ter testosterona num volume significativo no corpo, é muito difícil para ganhar tanta musculatura a este ponto. Então, tem que por carga sim. se quiser ficar durinha e pra poder dar "tchau" sem medo de balançar tudo.

sexta-feira, 1 de novembro de 2013

Revista TPM: Há dez anos, a apresentadora deixou a gula de lado e adotou uma dieta super-radical



Há dez anos, Penélope Nova deixou a gula de lado e adotou uma dieta super-radical, em nome do corpo que ela considerava ideal. Hoje, aos 40 e megassarada, diz encontrar prazer no frango com batata

Dois garotos com skate na mão passam pela calçada de um mercado orgânico, numa movimentada rua do bairro de Perdizes, em São Paulo. Um deles olha pra dentro, comenta algo com o amigo, dá alguns passinhos para trás e grita: “Penélope, você é muito linda!”. “Sou nada”, ela responde de longe, acenando e dando risada. Com 40 anos completados há um mês, a ex-apresentadora e agora blogueiraPenélope Nova diz nunca ter se sentido bonita. Mas, usando uma superminissaia jeans, regatinha branca e tamanco com salto 12 de madeira, está mesmo mais bonita e sarada do que nunca. Graças à dieta e ao estilo de vida que adotou há dez anos, quando abdicou dos “prazeres da gula” para manter o tanquinho em dia e passou a viver (numa boa, ela garante) à base de muita clara de ovo, batatas, frango grelhado e suplementos.
Com quase 40 mil seguidores, seu blog Acredita, bonita está no ar desde o começo do ano e reúne dicas de alimentação, nutrição e exercícios. Com a experiência de quem já sofreu com dietas malucas desde a adolescência, Penélope trata do funcionamento do corpo e dos efeitos da alimentação como expert. Ao longo dos últimos anos, percebeu a mudança que um tipo específico de nutrição exerce no seu corpo e segue as orientações de seus treinadores à risca. “Se a gente deixar, é fácil compensar todo stresse
na comida. Entramos em uma zona de conforto, achamos que merecemos comer. 
Eu acho que não mereço comer duas caixas de Bis. Eu mereço é sair do banho, olhar minha bunda no espelho e pensar que estou bem melhor hoje do que quando tinha 15 anos”, diz.


"Eu acho que não mereço comer duas caixas de Bis. Eu mereço é sair do banho, olhar minha bunda no espelho e pensar que estou bem melhor hoje do que quando tinha 15 anos"

Quando conheceu o marido, o empresário Marcelo Steinle – por quem se declara “comple-ta-men-te apaixonada” –, estava no começo da dieta que mudaria seu corpo. “Na primeira vez que dormi na casa dele, vi que ele abriu a geladeira, pegou um pedaço de frango e umas batatas-doces.Não acreditei.” O incentivo do então namorado ajudou, e hoje, dez anos depois, o casal mantém uma dieta muito semelhante. Penélope compra todos os alimentos orgânicos, sem trigo nem lactose, e poucas vezes se permite sair da linha, apesar de gostar de tomar vinho com o marido no sobrado onde moram, com seis cadelas, no bairro do Sumaré. “Antigamente, tinha um dia off, em que podia comer o que quisesse. Começava o domingo na padaria comendo pão na chapa e terminava a noite com pizza. Se eu fizer isso hoje, vou parar na UTI. Meu organismo não aceita mais.” Há alguns anos, quando tinha muita vontade de comer doce, espalhava creme hidratante de baunilha pelo corpo e ficava sentindo o cheio doce. Ela jura que a técnica ajuda a eliminar a vontade de comer açúcar (embora confesse: às vezes não consegue resistir a uma eventual barrinha de chocolate Kit Kat. O último que comeu foi há três meses).
Ralação
Desde a adolescência, Penélope embarcou em dietas da moda, regimes orientados por endocrinologistas, shakes de emagrecimento e outras tentativas. Era a gordinha simpática da turma, só comia pão francês, queijo amarelo e suco de laranja. Mas tinha disciplina: começou a frequentar academia de ginástica aos 13 anos e nunca saiu. “Sempre achei bonito o corpo atlético. Adoro musculação, sou ferreira mesmo. Esteja eu bem ou mal, a academia é a melhor hora do meu dia.” E é também a prioridade da sua agenda, ao lado da faculdade de educação física que cursa pela manhã e dos compromissos profissionais, muitos deles voltados para a promoção do blog. Em São Paulo, a ex-VJ da MTV frequenta duas academias diferentes, uma em cada lado da cidade, para facilitar a rotina dependendo de que bairro esteja durante o dia. 
“Às vezes me perguntam no vestiário: ‘Você não queria que existisse uma pílula que deixasse sarada?’. Eu não! Eu ralo todo dia. A gente batalha na vida por coisas legais, por que com nosso corpo seria diferente? Se você valoriza o processo e se beneficia disso, logo se sente feliz, com autoestima elevada.”


“Ter mudado depois dos 30 tem grande importância. Eu nunca fui o tipo loira, alta, gata, magra. Sou, sim, bem resolvida, mas isso não significa que não tenha fraquezas e fragilidades. Então, quando consegui mudar, foi muito legal. Eu mudei por mim mesma, hoje me sinto mais bonita. E sei literalmente do que eu sou capaz.”

Para fazer as fotos que servem para divulgar o blog, em que aparece com o corpo mais esculpido do que nunca, Penélope ralou de verdade. Foram quatro meses de preparação, incluindo treino e dieta quase iguais aos de um fisiculturista em ritmo de pré-competição. Ficou superseca, com baixíssimo percentual de gordura, muito musculosa e com seios com tamanho reduzido (ela pretende colocar prótese). Atualmente, pega mais leve – e pouco se importa com quem diz que ela “tomou bomba”. “Isso não me afeta, eu não tenho que ficar me provando. Mas a vida é equilíbrio, se alguém usar hormônio, automaticamente vai desequilibrar.” Polêmicas à parte, ela acredita que a idade teve parte importante na sua mudança de vida. “Ter mudado depois dos 30 tem grande importância. Eu nunca fui o tipo loira, alta, gata, magra. Sou, sim, bem resolvida, mas isso não significa que não tenha fraquezas e fragilidades. Então, quando consegui mudar, foi muito legal. Eu mudei por mim mesma, hoje me sinto mais bonita. E sei literalmente do que eu sou capaz.”A dieta de Penélope tem várias restrições – alimentos como trigo, açúcar, leite e derivados foram abolidos. Ela faz seis refeições por dia e come religiosamente a cada duas horas e meia. O alarme do seu celular toca com frequência. A cada som, ela retira da bolsinha que carrega um potinho diferente. Uma hora é frango grelhado, em outro momento, batata-doce. Pode ser também uma porção de castanhas, um shake de proteína ou uma mandioca cozida. Além de muitas pílulas ortomoleculares e fitoterápicas. “Sempre que dou entrevista coincidentemente estou com esses alimentos, mas não é só o que eu como. Também como carne vermelha, peixe, arroz, macarrão de grão-de-bico, aveia, inhame, pão de arroz, tapioca”, diz, ampliando a lista.
Hidratante no lugar do açúcar?
As marmitas da blogueira ficaram famosas por causa do episódio que rolou durante o casamento dos amigos Marcelo Adnet e Dani Calabresa, em 2010. Enquanto os convidados esperavam os pratos do banquete, Penélope pegou a bolsa, foi até o banheiro, abriu uma lata de atum, escorreu a água na pia e comeu tranquilamente, acompanhado de uma porção de brócolis. “A moça que cuidava do banheiro ficou com dó, disse que já iam servir uma comida bem gostosa”, se diverte. Para manter a forma física, inspirada nos fisiculturistas, Penélope não necessariamente toma café da manhã, almoça e janta. Ela faz pequenas refeições por dia, em que deve comer porções de carboidratos, proteínas e outros nutrientes. Portanto, não se assuste se a vir, por exemplo, comendo peito de frango com batata às dez da manhã. “A minha rotina é bem maluca, no café já estou preparando o almoço.” Mas não dá muito trabalho? “E qual a diferença entre preparar um lanchinho com peito de peru e grelhar um frango? A questão é que estamos sempre achando uma desculpa, mas é só uma questão de reprogramação.”


quinta-feira, 31 de outubro de 2013

Penélope Nova faz acrobacia em mais um dia de treino



 de malhação, Penélope Nova não tem folga da academia nem no fim de semana. ela postou no Instagram uma foto de mais um dia de treino, mas desta vez fazendo acrobacia. "Upside Down PÊripécias (thanks to Mari, mãe da Laura ) #acreditabonita #virandoomundodecabeçaprabaixo #abs #ABSurd #fitnessgirl", escreveu ela na legenda.

Para não ficar entediada com a musculação, Penélope gosta de inovar em seus exercícios. Recentemente, a ex-VJ da MTV mostrou que tem força de sobra e aproveitou para malhar com Bella Falconi, musa fitness. No Instagram, ela compartilhou diversos momentos do treino e em um deles aparece fazendo agachamento com a amiga nas costas.